Subscribe to RSS Feed

Quem sumiu ainda está por aí

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011 by Leila Franca


Noutro dia eu estava olhando sites de notícias pela internet e parei pra ler um artigo que falava em músicos que sumiram e ninguém nunca mais soube deles. Por curiosidade, fui ver quem eram esses artistas, se eu lembrava de algum. E não é que encontrei um cantor que eu adorava nos meus tempos de menina e realmente desde aquela época nunca mais ouvi?

Naquele tempo não tinha internet, não tinha youtube, pesquisa google, nada disso. O que eu tinha era um gravadorzinho preto (que depois roubaram da minha casa, não sei como) onde eu gravava as músicas que eu gostava. Como eu nunca tinha dinheiro pra comprar discos, eu gravava os discos das amigas e até músicas do rádio.

Eu me lembro que tinha duas músicas gravadas do rádio - a rádio Mundial. No meio da gravação aparecia uma voz que dizia "Mundial!"... mas eu não me importava. Eu adorava as músicas e nem sabia o nome do cantor (foi esse que sumiu), porque era um nome complicado demais pra mim, que não sabia inglês naquele tempo.

Depois que eu li o artigo sobre o sumiço dele, fui procurar sobre ele no youtube e não é que eu achei? Descobri que o nome dele é Terence Trent D'Arby e as músicas que eu tinha no meu gravadorzinho preto eram "Wishing Well" e "Sign your name". Assistam um pedacinho (ou todo) pra ver se se vocês lembram dessas músicas antigonas:


"Wishing well"


"Sign your name"



Fui ler mais sobre TTD (Terence Trent D'Arby) e descobri que ele mudou sua vida radicalmente a partir de um sonho. Ele sonhou que tinha um outro nome e morava em outro lugar. Assim, mudou legalmente de nome e deixou os Estados Unidos para ir morar na Europa. Passou a se chamar Sananda Maitreya. Viveu na Alemanha e depois foi para Itália, onde vive até hoje e não parou de fazer música, só não aparece muito na mídia.

Descobri também umas curiosidades. Quando Michael Hutchence, vocalista do INXS, morreu, TTD o substituiu o cantor falecido no show de abertura das Olimpíadas em Sidney, Austrália onde estavam agendados para tocar. Mas a substituição foi tão boa, que fiquei besta quando vi os vídeos. Eu adorava o Michael Hutchence, mas o TTD fez um trabalho tão bom que eu acho que o Michael bateu palmas lá do céu. Vejam:

TTD cantando "Never tear us apart" com o INXS:



TTD cantando "New Sensation" com o INXS:



Mas TTD/Sananda Maitreya continua cantando e tocando muito até hoje. Fui ver uns vídeos mais atuais e achei essa apresentação dele em Londres muito incrível. O cara tem um talento danado.



Bom, espero que vocês tenham gostado. Pode ser que alguém, como eu, tenha ficado feliz em achar TTD novamente.

Crédito do vídeo "Wishing well"

http://www.youtube.com/user/SteKub

Crédito do vídeo "Sign your name"

http://www.youtube.com/user/haoshop

Crédito dos vídeos com o INXS:

http://www.youtube.com/user/ilovesananda

Crédito do último vídeo:

http://www.youtube.com/user/ninaeau


Continue Reading
14 comentários

A moça do ônibus

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011 by Leila Franca


Há pouco tempo atrás, voltando de uma curta viagem, peguei um ônibus pra chegar em casa. Eu tinha até pensado em pegar uma van, mas assim que deixei o ônibus da viagem, saí do prédio da rodoviária e cheguei na rua, um ônibus comum, que ia para o meu bairro, parou bem na minha frente, com a porta aberta, então entrei.

Todos os lugares estavam ocupados e eu era a única em pé. Logo no ponto seguinte, entrou uma moça no ônibus e ficou tambem em pé ao meu lado. A garota, de uns 20 e poucos anos, era muito bonita e estava elegantemente vestida. Ela chamava atenção porque ninguém num ônibus como aquele anda tão arrumado assim às 6 da tarde, quando todos estão voltando do trabalho, meio amassados e descabelados.



A moça era loura, com cabelos lisos e compridos, parecendo anúncio de shampu. Tinha mãos e unhas de quem nunca lavou uma panela, enfeitadas com anéis e pulseiras de bom gosto e qualidade. Uma blusa colada no corpo que combinava perfeitamente com a saia preta. Ela podia ser uma secretária executiva, uma recepcionista de alto padrão, uma comissária de bordo, mas sem dúvida, uma garota com muita classe.

"
Querida, a única coisa que você está precisando, é de um carro!" - pensei eu. E, nesse momento, por coincidência, passou pelo ônibus, um carro guiado por uma moça muito bonita também, parecendo a moça do ônibus. "Viu? Essa é você, amanhã." - pensei.

Na minha frente, no ônibus, estava sentado um rapaz, acima dos 20, mas com menos de 30 anos. Ele estava de calça preta e camisa social. Um corte moderno no cabelo e óculos escuros. Não fazia 10 minutos que a moça loura tinha entrado no ônibus e o rapaz abriu uma pasta, tirou um cartão, riscou com uma caneta uns números da frente do cartão e escreveu um outro número atrás. Em seguida, guardou o cartão no bolso da camisa.



"Aposto um doce que esse rapaz vai arranjar um jeito de dar esse cartão pra moça loura!" - pensei eu. E a partir desse momento passei a prestar atenção no que ia acontecer, como quem assiste o último capítulo da novela.


Passados uns 5 minutos, o rapaz se ofereceu pra segurar a bolsa da moça. Ela aceitou, com um sorriso. Pensei até que ele poderia, disfarçadamente, colocar o cartão na bolsa da moça, para que ela achasse depois. Mas ele não estava com jeito de que iria correr o risco dela não se lembrar e jogar fora. Ele iria esperar um momento melhor. E nessa hora eu também pensei: "Querido, você também está precisando urgentemente de um carro!"

O ônibus seguiu viagem naquele calor infernal e eu prestando atenção... De repente, um celular tocou na bolsa da moça. Sem tirar a bolsa do colo do rapaz, ela debruçou-se sobre ele, remexeu a bolsa e pegou um telefone. Mas não era aquele telefone que estava tocando! Ela mexeu a bolsa mais uma vez e tirou outro telefone. Mas ainda não era o que chamava! O toque continuou! Lá foi ela mexer na bolsa de novo e tirou o
terceiro telefone da bolsa! Também não era! E novamente, ela tirou o quarto telefone da bolsa!!!! Enfim era o que estava tocando!


Com quatro telefones celulares nas mãos, ela atendeu ao chamado, falando com uma voz impossível de se ouvir. O rapaz ficou rindo e eu espantada. Por que uma pessoa andaria com quatro telefones na bolsa? Eu tinha esquecido o meu único em casa.

O rapaz aproveitou o incidente dos telefones e a aproximação repentina e inusitada de todas as quatro vezes que a garota precisou debruçar-se sobre ele, mexer na bolsa até achar os aparelhos para iniciar uma conversa.

Mas essa conversa foi curta e impecável. Ele tirou o cartão do bolso, mostrou pra ela e falou:

"
Me telefona?"

E colocou o cartão na bolsa da moça junto dos quatro telefones.



Continue Reading
17 comentários

Princesa interior

domingo, 20 de fevereiro de 2011 by Leila Franca



Acredito que cada um de nós possui uma Princesa (ou príncipe!) interior. É a Princesa que nos faz gastar dinheiro com coisas que não precisamos, com luxos e besteirinhas.

Hoje a minha Princesa me fez comprar um vaso de flores da cor rosa maravilha (bem princesa mesmo!), uma arvorezinha com um palmo de altura num vasinho, um vasão pra colocar a arvorezinha nele quando crescer e um sacão de terra adubada, pra encher o vasão.



É lógico que eu não precisava de nada disso, porque minha casa já não tem nem mais lugar pra botar planta e deve ter muito vaso sobrando, bastava dar uma fuçada pelo quintal. Mas a princesa queria um vaso novo e pronto!

Ah! A Princesa ainda me fez parar numa lanchonete e tomar um copo de suco, sem que eu tivesse a menor sede. Afinal, eu estava pertinho de casa, bastava alguns minutos e poderia abrir a geladeira e tomar todo suco que quisesse, sem ter que gastar na rua.



Mas é assim... temos que tomar cuidado com a nossa Princesa, senão não há dinheiro que aguente para satisfazer seus desejos. Minha Princesa ainda queria comprar um doce na tabacaria do shopping, mas eu não deixei!

E você? Sua Princesa ou o seu Príncipe te fez gastar o que hoje?




Crédito das imagens:

http://www.kids-comforter-set.com/wp-content/uploads/2009/08/Disney_Cinderella_princess.jpg

http://solanaseeds.netfirms.com/flowersA-L.html

http://www.roastersntoasters.com/product/f51f1efe-0f41-4dfa-b1ee-fb7c2f93685e.aspx

Continue Reading
12 comentários

Olá, queridos leitores!

sábado, 19 de fevereiro de 2011 by Leila Franca

Dei uma "sumida" grande deste blog! É a vida! Estive ocupada trabalhando muito nestes últimos meses para colocar em dia meus prazos de entrega de trabalho. Além disso, estou às voltas com um novo projeto, que é o que venho contar aqui hoje.

Como estou basicamente livre, com meus filhos já adultos, faculdades feitas etc e tal, decidi bater em retirada aqui do Rio de Janeiro e ir morar na "roça"...rs Brincadeira... Não é tão roça assim, uma vez que a localidade não fica tão longe.



Adquiri um terreno entre as cidades de Saquarema e Araruama, na Região dos Lagos, perto da estrada, mas com ruas de terra batida, muito capim...rs e poucas residências. Agora pretendo construir uma casa, com meu escasso dinheiro...rs (ainda não sei como!) E pretendo compartilhar essa aventura construtiva aqui com vocês.


Não vai ser fácil. Mas sabe? Nunca gostei de coisas muito fáceis. Fiz até faculdade de Matemática! O que penso é que a gente não vive sem um bom desafio e eu estava precisando de um.

Não sei se sabem, mas entre outras coisas, sou arquiteta. Então a primeira coisa que fiz foi o projeto da casa. Entretanto, há muito tempo não trabalho como arquiteta, pois me ocupei de outra atividade (que também estudei) há muitos anos atrás.



A verdade é que quando me formei em Arquitetura, eu estava com dois filhos pequenos e ainda grávida do terceiro. Então não pude trabalhar na área e acabei envolvida numa outra atividade, que eu podia fazer em casa. O caso é que faço isso até hoje e desde 1996 trabalho exclusivamente pela internet, o que me dá bastante liberdade.

Por isso, como arquiteta com pouca prática, é que vou me aventurar a fazer minha casa. Mas projetar é que nem andar de bicicleta. A gente não esquece. Meu projeto ficou bom, a meu ver. Nada super moderno e arrojado, porque não é isso que procuro. Gosto de coisas simples e principalmente econômicas e funcionais!



Como o dinheiro disponível é curto, acho que vou levar alguns "anos" construindo. Um pouquinho de cada vez. Que nem formiga. Meu lema é devagar e sempre!

Continue Reading
18 comentários
Related Posts with Thumbnails

Picapp Widget