Subscribe to RSS Feed

Cada um tem seu tempo

domingo, 6 de junho de 2010 by Leila Franca





Esse fim de semana aluguei os filmes da primeira temporada de Lost numa locadora porque perdi muitos episódios dessa primeira parte da série. Então assisti um capítulo chamado "The Moth" ("A Mariposa").


Nesse episódio, o Charlie, um viciado em drogas, acompanha o desenvolvimento de um casulo enquanto tenta controlar o seu vício. Ele entende que não adianta querer ajudar a mariposa a sair do seu invólucro, assim como ele encontrou seu momento exato em que estava pronto para abandonar as drogas.

Acredito que cada um de nós está aqui nesta vida para fazer uma grande descoberta pessoal. Descobrir aquilo que o impede de seguir em frente com mais rapidez. Muitas vezes não adianta querer ajudar, falar, com alguém que ainda não atingiu o seu momento.



É como o instante mágico da criança que dá seus primeiros passinhos sem se segurar. Estaremos por perto, mas não podemos adiantar o tempo de cada um.

39 comentários:

  1. Evoluimos?
    6 de junho de 2010 15:39

    Maravilhosa sua colocação.
    Vejo que muitas pessoas mesmo descobrindo que necessitam mudar preferem continuar estagnados.
    Abraço.

  1. Célia Regina
    6 de junho de 2010 15:44

    Leila... É isso! Cada um de nós tem seu próprio tempo para todas as coisas. Respeito o meu. Sei que posso crescer. Sei posso evoluir... Assim, cresço e evoluo naturalmente, tanto que às vezes chego a não perceber... Somente quando corro, é que percebo: aprendi a andar!
    Há!braços

  1. IL
    6 de junho de 2010 15:45

    Como vai, Leila? Maravilha?
    O importante, para mim, é o querer mudar, não se permitindo aceitar uma situação que lhe traga algum tipo de malefício. Mas essa mudança deve, a meu ver, ser feita de forma pensada, sem abofamento, para minimizar a possibilidade de "erros".
    Belo texto.

    Grande abraço.

  1. Sissym
    6 de junho de 2010 15:48

    Leila, é isso aí, cada um tem seu tempo, mas muitos que são arrogantes se acham o tal e pensam que não tem o que evoluir. Errado, vivemos para aprender e melhorar a cada dia.

    Obs: nota 10 para seu desenho.

  1. Jorge Alberto
    6 de junho de 2010 15:50

    Time is on my side,yes it is. Já disseram os Rolling Stones. O tempo sempre estará ao nosso lado.

    Gibran também citou que não somos filhos de nossos pais, mas, sim, filhos do nosso tempo. Portanto, assim quase como na teoria da relatividade, o tempo corre de forma diferente para cada um de nós.

    Abraços.

  1. Mr.Jones
    6 de junho de 2010 15:51

    Opa, falou em Lost, to aqui.
    No purgatório a missão de Charlie era msmo se livrar do vício. E sabemos que ele passou maus bocados. Nao foi fácil. Mas se voce analisar bem, foi em ficar ao lado da Claire, ajudando e protegendo que ele buscou forças para se livrar do vício.
    bjs

  1. Cris Travassos
    6 de junho de 2010 16:12

    Leila,

    Nós, que somos mães, sabemos disso direitinho. Na ansia de querer ver o filho andar ou falar, adiantamos palavras e acabamos por prejudicar o desenvolvimento. Aprendi que cada um tem o seu tempo com meu filho e nunca mais 'atropelei' ninguém.

    Beijocas

  1. MARIA COSTA
    6 de junho de 2010 18:35

    Oii amiga Leila
    Parabens pelo seu excelente texto, acho que cada um evolui no momento certo, nao podemos querer que as pessoas der um passo maior que suas pernas, pois elas podem cair.Temos que respeitar o tempo de cada um, não esquecendo da nossa evolução, podemso ajudar os outros sabendo respeitar o seu tempo.
    Bjs no coração

  1. Fernandez
    6 de junho de 2010 19:29

    Gostei da reflexão Leila!
    Certamente cada um tem seu tempo, só lamento que alguns não consigam se encontrar durante sua vida.
    Beijos, Fernandez.

  1. Carlos Roberto de Oliveira
    6 de junho de 2010 20:09

    O texto é muito interessante, por uma razão única: somos filhos do tempo e evoluímos com a sua passagem. Os conselhos e ajuda são importantes, mas o momento de decidir pertence a cada um, e isso não pode ser mudado. É parte da natureza humana!

  1. Fábio Siebra
    6 de junho de 2010 21:06

    .Olá querida tudo bom ?
    Sua colocação foi perfeitissima,cada um têm o seu tempo de caminhar com as próprias pernas.Tendo um episódio de Lost para ilustrar então ficou melhor ainda seu post.Um Abraço

  1. Jackie Freitas
    6 de junho de 2010 23:07

    Leila, minha querida!
    Concordo que cada pessoa tem o seu momento e o seu tempo para compreender as coisas. Acho que o mais difícil é cada um se aceitar como é de verdade, com suas limitações. Vício é algo complicado e, por experiência, te digo que só com muito amor de quem está ao teu lado, força de vontade, mas acima de tudo paciência para lidar com o que não está no teu total controle...Viver um dia de cada vez, com paciência e determinação... Chega...rs...senão vou longe nesse assunto! rsrs...
    Beijo grande,
    Jackie
    (ps: você está maravilhosa nessa foto!)

  1. Darcy Mendes
    7 de junho de 2010 08:56

    É por isso que temos tomar todo o cuidado para não atrapalhar ao invés de ajudar. Muitas vezes, na ânsia de querer ajudar, acabamos por tirar a oportunidade que a pessoa teria de crescer. POdemos mostrar o caminho e até acompanhá-lo, mas carregá-lo jamais!

  1. Joselito
    7 de junho de 2010 13:13

    Grande Leila, até Jesus tinha o seu tempo, tem aquela passagem onde Ele transforma agua em vinho, e que pediram para Ele dar um jeito, e Ele alegou que ainda não era a hora.

  1. Valéria Braz
    7 de junho de 2010 23:41

    Amiga... adorei... e acredito piamente que cada um nesta vida tem seu tempo...
    Estou vivendo isto, e por acreditar nisto preciso deixar ir a pessoa que amo. Ele precisa viver seu tempo, que está diferente do meu!
    Beijo no coração

  1. João Batista
    8 de junho de 2010 01:47

    também concordo que certas coisa tem que ter o momento certo.
    e como aquele famoso ditado não adianta querer por a carroça na frete do cavalo.
    abraço e parabéns pelo post

  1. Implicantes
    8 de junho de 2010 12:49

    Saudações implicantes! Sua colocação está muitíssimo bem encaixada, um dos nossos editores é fã de lost e adorou seu texto, nós também o achamos muito bom, parabéns. Tanto que o joão batista se adiantou rsrs. Bem, estamos te seguindo e sempre que der, iremos "implicar" por aqui ok?
    Parabéns pelo blog e um abraço.

  1. blogdacomentarista
    8 de junho de 2010 17:05

    Oi Leila! Gostei muito do texto. Sei por experiência própria que ajudar não é uma coisa muito fácil de se fazer. Eu tenho uma tendência natural de tentar fazer isso e já cometi uma série de erros até aprender a prestar uma ajuda efetiva às pessoas.

    Das coisas que aprendi, posso citar algumas:

    - Ajuda não se impõe: Se a pessoa não quer aceitar nenhum auxílio naquele momento, há que se respeitar. Cada um tem seu tempo, como você destacou muito bem.

    - Quem quer ajudar tem que ter senso de oportunidade: basta ficar por perto e atento e se apresentar na hora em que pressente que sua presença trará benefícios.

    - Estar disponível: dependendo da situação, as pessoas não podem esperar e você pode chegar um pouco tarde...

    O contrário disso pode fazer com que a gente mais atrapalhe do que ajude.

    De qualquer forma, acho que todos nós já tivemos a oportunidade de conhecer o valor de uma mão estendida em nossa direção nos momentos de dificuldade, muitas vezes vinda de onde menos se espera.

    E esse gesto se eterniza no nosso coração e jamais será esquecido, fazendo surgir um dos mais lindos sentimentos humanos: a gratidão.

    Adorei!

    Bjs

    Denize

  1. Debora Martins
    8 de junho de 2010 17:11

    Olá Leila, boa tarde!
    Estou passando para retribuir a visita e deixar um beijo!
    Adorei o blog, parabéns!

  1. Marcos Mariano
    8 de junho de 2010 20:10

    OI leila tambem acredito que não estamos aqui por acaso cada um de nois temos uma missão a cumprir a pergunta é gual?
    muito bom o post

  1. Jairo Cerqueira
    8 de junho de 2010 20:22

    "Cada um de nós compõe a sua história e cada ser em si carrega o dom de ser capaz.. de ser feliz". (Renato Teixeira)
    Parabens, Leila!
    Um abraço.

  1. Marcos Mariano
    9 de junho de 2010 10:03

    Oi Leila
    nossa fiquei surpreso em ver
    que vc não esqueceu de mim eu fiquei um tempo
    sem postar,agora que eu to retomando as atividades no blog
    fiquei imprecionado,vc interage com tanta gente aqui no seu blog
    e no dihitti e ainda sim é capaz de lembrar de uma pessoa especifica,fiquei muito feliz por não ter sido esquecido,estou voltando a pleno vapor grande abraço Leila.
    pode ter serteza que estarei sempre por aqui

  1. claudete
    9 de junho de 2010 15:34

    oi querida, Deus abençõe este dom que vc tem de escrever e desenhar ja somos amigas no dhitt e estou te seguindo quando puderesfaça uma visinha pra no meu blog:http://exercendoafe.blogspot.com/
    bjuss!!!
    claudete

  1. claudete
    9 de junho de 2010 15:36

    ops!! desculpa os erros é esta pressa que sempre estou.
    bjus

  1. Sissym
    12 de junho de 2010 22:28

    Leila, querida, Craig tem um blog e eu só não farei um post por outros motivos, ele tem tradutor: http://craigturk.blogspot.com/2010/06/dedicated-to-my-inspiration.html

  1. LISON COSTA
    13 de junho de 2010 01:15

    Saudações!
    Amiga LEILA, a sua mensagem é concisa e profunda, o problema maior é que muitas vezes quando o cidadão consegue despertar é muito tarde e os anos de “experiências” devoraram-lhe a vida.
    Parabéns por mais um magnífico Post!
    Abraços,
    LISON.

  1. Luma Rosa
    14 de junho de 2010 22:54

    Mas as pessoas precisam de lucidez para encontrarem o caminho do aprendizado e acatá-lo. Os drogados ou pessoas de visão curta precisam ter apoio de amigos e famíliares para ajudá-los a abrir a porta! Se sentir sozinho deve ser o pior de tudo! Beijus,

  1. Célia Regina
    15 de junho de 2010 07:29

    Bom dia, Leila... Passei por aqui porque gosto do seu blog. Parabéns!

  1. Luciana Vaz
    15 de junho de 2010 14:25

    Boa tarde! O seu blog foi contemplado com o selo Dardos. A escolha foi em clima de confraternização. Parabéns e faço votos que goste do presente. Segue o link referente ao prêmio: http://www.lucianavaz.net/2010/06/premio-dardos.html

  1. Célia Regina
    23 de junho de 2010 11:26

    Faço-lhe uma visita e, deixo uma msg: "É exatamente assim que vivo:
    Tal qual uma girafa.
    Às vezes sinto meu corpo a enfrentar uma tremenda tempestade
    Mas, minha cabeça está sempre no alto.
    Onde brilha o Sol da Justiça!
    É do alto, do "Pai das Luzes",
    Que vem a minha força
    É, nEle que me refugio"!

  1. joana
    24 de junho de 2010 15:30

    Leila
    Cada coisa tem seu tempo...
    Lindo adorei!
    bjs
    joana

  1. Principe Encantado
    26 de junho de 2010 07:22

    Minha amiga estou sentindo tanto sua falta, espero que não seja nenhum problema sério, que seja apenas um período de descanso, você mora em meu coração.
    Abraços

  1. Dri
    29 de junho de 2010 14:49

    Querida,
    to passando pra te desejar uma excelente semana,e ler seus textos que adoro!
    um bacho!

  1. aservicodoreino
    8 de julho de 2010 16:42

    Texto curto e envolvente, de como muitas vezes não podermos ajudar, ao invés de ficarmos inertes, vamos e oferecemos solidariedade, mas depende da pessoa querer amadurecer a idéia.

    Leila, senti sua falta, apesar de trocarmos poucas expressões.

    Que Deus te abençoe e um abraço!

  1. Dri Andrade
    16 de julho de 2010 13:53

    Leila to de blog novo.
    to te seguindo aqui, me segue tbm mts bjinhos..

  1. Rose Nakamura
    25 de julho de 2010 21:46

    Leila
    Estou um pouquinho afastada
    voltando meu filhinho tá de férias
    e eu tratando da saúde.
    Adorei rever vc
    beijos

  1. Daniela Figueiredo
    26 de julho de 2010 11:04

    Leila, concordo, cada um tem seu tempo. Tem que "gastar" a vontade, não adianta conselhos, a própria pessoa tem que sentir necessidade de um basta. Bjos.

  1. CtrlAltVidel
    29 de julho de 2010 22:01

    nossa leila, conheci seu blog esses dias e não parei mais de ler (E recomendei pra todos os meus amigos)
    quando vai voltar a postar? quero acompanhar o blog sempre, não pare por favor :]

  1. Leila
    30 de julho de 2010 08:33

    Oi Videl,

    Obrigada! Já estou com vários posts prontos, mas ainda falta ilustrar. Estou um pouco sem tempo,mas vamos ver se eu consigo,né?

    Leila

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Picapp Widget