Subscribe to RSS Feed

Pela noite a dentro

quinta-feira, 2 de setembro de 2010 by Leila Franca


Sempre gostei de ficar acordada até tarde da noite. Começou quando eu era adolescente. Ficava vendo filmes na televisão, desenhando e escrevendo até que a programação da tv acabasse. Depois, quando fui pra faculdade, passei a varar as noites estudando. Mais tarde, quando comecei a trabalhar, virava as noites trabalhando.

Hourglass with woman asleep at desk inside

Eu gostava do silêncio e da quietude da noite. Gostava de estar sozinha com meus pensamentos, sem os barulhos e falatórios do dia. Adorava escrever durante a madrugada, mas uma vez eu li - não sei onde, que devemos tomar cuidado com o que escrevemos nesse horário, pois parece que a nossa censura interna não funciona direito no período noturno. Ou seja, muita coisa do que escrevemos durante a noite não escreveríamos se o fizéssemos de dia. Entretanto, não sei se isto é fato.

Man working at desk, on crescent moon

Durante a madrugada, as ruas estão vazias, as lojas fechadas e as casas silenciosas. A cidade parece diferente. Até mesmo a nossa rua, nosso quintal, nossa calçada parece outra. Poucas vezes precisei sair de casa nesse horário, mas algumas vezes tive de ir do lado de fora para socorrer um animal. O cachorro que ficou preso em algum lugar, os gatos brigando e lá ia eu destrancar a porta e ir do lado de fora no meio da noite. Assim percebia que até mesmo em volta da minha casa havia algo misterioso nesse horário.

Open Doorway with Light Shining Through

Apesar de tudo, tenho tentado lutar contra esse "domínio da noite". Quero dormir cedo e acordar cedo. Se primeiro eram os filmes, os estudos, o trabalho que me faziam virar noites, hoje em dia é a internet que me segura acordada até altas horas.

Se a gente trabalha sentado e quase não se movimenta durante o dia, pode contar que à noite ainda teremos um monte de energia não utilizada a nos manter despertos. Mas qualquer exercício que se faça, uma longa caminhada e até um trabalho mais braçal, colaboram para gastar essa energia excedente e assim sentimos sono mais cedo.

Low angle view of a cloudy sky before the end of sunset with trees in the foreground

Dormir cedo e acordar muito cedo também tem seus encantos. Às 4 e meia ou 5 da manhã muitos ainda estão dormindo e o silêncio ainda reina por toda parte. O aroma do café fresco nos estimula e nos sentimos com mais disposição para fazer qualquer coisa.

Nos dias que não me exercito, volto a ficar acordada pela madrugada. Mas será que essa batalha é só minha ou meus amigos blogueiros também estão tentando?


PS: As ilustrações e as fotos são do site www.picapp.com

10 comentários:

  1. Shuzy
    2 de setembro de 2010 11:04

    Pode acreditar que não é uma batalha somente sua. Tenho uma fascinação sem tamanho pela noite. Inspiração dobrada, sentidos aguçados... A noite é maravilhosa!

  1. Fábio Siebra
    2 de setembro de 2010 19:43

    Querida amiga Leila,
    Também sou admirador da noite,a acho inspiradora (não que o dia não seja )e misteriosa,isso me fascina.
    Um Abraço.

  1. Jose Nelson Matos
    2 de setembro de 2010 22:36

    Ola,
    essa energia que vc sente pela noite se chama "daemon" é um sentido inspirador que provem de dentro de nós, de nosso intimo, de nossa alma... è o insight, aquela luz que brilha em nossos desejos, e faz com que coloquemos em nossos talentos, sejam na pintura, nas letras etc, nossa mais intensa vontade.. e neste momento, inspirados, somos capazes de "voar" pela nossa imaginação... assim como voce faz com estes textos belissimos que li em seu blog...

    parabens...

    abraços

    p.s. anote meu msn: josenelsondepaivamatos@hotmail.com

    em uma destas noites de inspirações me adicione, vamos trocar ideias...

  1. Luciana Penteado
    3 de setembro de 2010 00:23

    Muito legal o seu texto, leila! Sou uma criatura da noita também, e olha, já tentei, mas não consigo mudar meu horário, de jeito nenhum... Curto assim e assim vou ficar, rsrsrs. Linda postagem! Beijos!

  1. Neusa Fiesta
    3 de setembro de 2010 01:39

    Oi Leila, adorei o post! Parabéns!
    Olha , eu sou uma pessoa paradoxal: adoro o sol mas, curto mesmo é a madrugada!
    Desde criança, ficava sempre até altas horas lendo, estudando. Meu falecido pai, sempre muito preocupado, dizia que aquilo não era saudável, principalmente para a visão etc...e.. chegava a desligar o disjuntor...; não adiantava: eu acendia uma vela na cabeceira da cama e continuava lendo! hahahaha----ficava pior ainda a questão da visão!
    Hoje, preocupada com as marcas do tempo (rs), já tentei seguir aquelas regras básicas anti-aging- dormir cedo, levantar cedo....etc..., mas não consigo! Tanto é que, são quase duas horas da manhã e eu estou aqui escrevendo esse longo comentário ao seu post! Ou seja, a batalha é minha também!
    Um grande beijo amiga!

  1. Mr.Jones
    3 de setembro de 2010 07:25

    Leila, comigo o encanto para escrever (desabafar minha mente)depende da hora que meu coração ordena. Mas a noite tem outra coisa dentro de mim que grita para realizar (coisas de horario improprio para dizer do que se trata)ahahahaha. pois é, dizem que nos homens, existem um lado animal que exercem seus hábitos noturnos. é por aí
    bjs

  1. Edvalter
    3 de setembro de 2010 15:46

    QUE BELEZA LEILA, NEM OUSO A ACRESENTAR MIAS NADA. Parabéns!!

  1. Jackie Freitas
    3 de setembro de 2010 16:18

    Leila, minha querida!
    Eu adoro a noite! Sou noturna, não tem jeito! Como você escreveu, penso melhor e gosto do silêncio que paira no ar. Ouço sons que durante o dia são imperceptíveis. Se eu pudesse, trabalharia a noite e dormiria durante o dia..rsrsrs...até a casa, se deixar, limpo a noite! Meu marido, ao contrário, gosta de dormir (não tão cedo) e acorda cedo. Agora eu...pela manhã, sou moleza pura!
    Grande beijo, minha linda!
    Jackie

  1. Fernandez
    3 de setembro de 2010 16:36

    Olá Leila!

    Como é bom ler os textos da amiga.

    Normalmente escrevo durante o dia, não gosto muito de escrever a noite. Apenas quando tenho pequenos insights a noite, procuro anotá-los em um bloco... mas deixo o desenvolvimento do texto para o outro dia.

    Beijos, Fernandez.

  1. Darcy Mendes
    5 de setembro de 2010 15:54

    Eu trabalho em turnos (6 x 2) e nesse caso não me acostumo com horário nenhum, mas também gosto de estar sozinho. No entanto, prefiro o dia. A noite é só para dormir mesmo!!

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Picapp Widget