Subscribe to RSS Feed

Olho por olho, dente por dente

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009 by Leila Franca


Acho graça quando alguém, distraidamente, diz assim: "Espera aí que vou escovar o dente!" ou "Só falta escovar o dente!" no singular, em vez de usar o plural, pois parece que a pessoa tem apenas 1 dente para escovar!

Na verdade somente quando alguém está com uma dor de dente dos infernos é que tem a sensação de que tem apenas um dente: aquele que está doendo! Não dá pra pensar em outra coisa, só naquele único dente. E aí, não tem jeito, tem que ir ao dentista, quer queira quer não.

woman feeling her tooth with her finger

Quando o dentista é bom, ótimo, mas já soube de alguém que foi ao dentista e este lhe arrancou o dente errado! Pobrezinho, o que fazer para resolver este problema? Só sentar de novo na cadeira e arrancar o dente certo!

Portrait of a male dentist holding a tooth with an instrument

Tive uma dentista bruxa. Conforme ia colocando isso e aquilo na minha boca, ela ia dizendo. "Agora só mais um pouco de pó de asa de mariposa... um pouquinho de essência de lua cheia...agora vou te espetar com uma espinha de peixe... só falta encaixar um olhinho de morcego aqui..." Eu me divertia cada vez que ia no consultório.

Vinyl Ready Art - Holidays

Nos Estados Unidos dentista é tão caro, que quando vi aquelas pinças e outros instrumentos odontológicos à venda no supermercado pensei que era para o povo se tratar sozinho, em casa, caso não tenha dinheiro para pagar um profissional. Aliás eu sempre levava susto quando via alguém com aquelas dentaduras de Halloween. O negócio parecia tão real que eu nunca sabia se era a dentadura de brinquedo ou se os dentes da pessoa eram daquele jeito mesmo! É horrível!

Man making face with fake teeth

Também já aconteceu com uma amiga que estava grávida quase precisar fazer o parto do seu próprio dente antes mesmo do nascimento de seu bebê. Calma, que vou explicar! Foi o seguinte: ela possuía um dentinho da frente postiço, mas o trabalho para a colocação deste pivô tinha sido tão bem feito que ela até mesmo esquecia que ele estava lá. Mas um belo dia, sentindo aquela fome incontrolável que só as grávidas têm, lá se foi ela atacar um pão doce com a maior dentada que pôde.

Young woman eating a piece of a croissant

E foi aí que aconteceu: na segunda mordida, sentiu que alguma coisa estava faltando em sua boca! Passou a língua e no lugar do pivô havia um enorme buraco! Ela havia engolido o dente! Veio todo mundo correndo ajudar. Um trouxe um copo dágua, outro telefonou pro médico, pra maternidade, alguém começou a abanar, veio até o marido! Toca todo mundo pro hospital.

side profile of a doctor giving a pregnant woman an ultrasound scan

"Agora, além do bebê, há também um dente em sua barriga! ", disse o médico. Nem pensar em raio X. Não havia perigo do dente espetar ou até mesmo morder o bebê. Mas, com certeza, o dente nasceria primeiro que a criança, que até então não tinha companhia. E passou-se poucas horas até que o dente finalmente nasceu - num penico!

Mas minha amiga pelo menos sabia onde o dente estava. Pior foi uma outra amiga, já uma senhora, que jamais sabia onde havia colocado sua prótese, que ela tirava com frequência, para o horror de seus parentes.

Uma vez, fazendo um piquenique na praia, minha amiga farofeira esqueceu sua prótese na areia. Já estava a caminho de casa quando seu marido a avisou de que estava banguela. Todos tiveram de voltar para a praia para procurar os dentes de minha amiga, mas alguém já estava ocupando o lugar onde a prótese poderia ter sido deixada.

Teenage boy and three girls (15-18) lying on beach, rear view

"Oi querida, será que você poderia levantar daí um pouquínho?" - disse minha amiga para a garota de fio dental estirada na areia. A garota levantou e minha amiga sacudiu sua toalha sem cerimônia. Os seus dentes postiços lá estavam enganchados!

Da última vez, minha amiga tirou sua prótese numa festa. Não havia muita luz, então ela aproveitou para comer sem aqueles dentes de plástico. Mas nesta ocasião ela só se lembrou dos dentes no dia seguinte. E aí foi o problema. O evento havia acontecido numa casa de festas alugada para tal fim. Como ela poderia obter seus dentes de volta?

Foi até a casa e pelo portão pôde ver que não havia ninguém. Mesmo assim tocou a campainha até que um empregado sonolento veio atender a porta. "Sabe o que é, senhor? É que eu esqueci um objeto ontem na festa..." (ela não teve coragem de dizer que eram os dentes). O homem foi simpático e mandou que entrasse. "Pode procurar, ainda não fizeram a limpeza! O que perdeu? Quer que eu lhe ajude a procurar?" Minha amiga arregalou os olhos: "Nãããããoooo! Não precisa! É muita gentileza sua, mas eu mesma procuro! É só um objeto. Um objeto, entende?"

Medical Still Life

Ela entrou apressada e começou a remexer os copos plásticos e guardanapos espalhados sobre as mesas. Não demorou muito e encontrou seus dentes dentro de um copinho amassado. O homem ainda se esticou pra olhar o que era, mas minha amiga foi rápida, guardou os dentes dentro da bolsa e foi embora para casa.


10 comentários:

  1. Rita
    12 de dezembro de 2009 02:25

    Valeu sim, Leila! :-)

    Vim até favoritar para mostrar para minha filha depois.

    Ela que já é meio neurótica com limpeza dentaria vai ficar mais ainda. Hahahahha.

    Beijocas

  1. LISON
    12 de dezembro de 2009 08:25

    Saudações!
    Amiga Leila,
    kkkkkkkkkkkkkk
    Eu rio muito aqui sozinho... Este seu texto é nota 1001!
    Parabéns pela excelente narrativa!
    Ótimo Post!
    Parabéns pela criatividade!
    Abraços,
    LISON.

  1. Principe Encantado
    12 de dezembro de 2009 08:30

    Caramba, eu tenho pavor e ainda leio isso? uauuu, vixe to lascado mesmo kakaka
    Abraços forte

  1. Felipe
    12 de dezembro de 2009 09:29

    Leila,
    Histórias de perder os dentes.
    Abraços!
    Felipe

  1. Luísa
    12 de dezembro de 2009 10:10

    Leila, bom dia!

    Já estou a chorar de tanto rir com a dentadura andante! rsrsrs E o dente prematuro? Adorei a dentista bruxa. A dentista dos meus filhos também tem sempre umas histórias engraçadas para contar. A minha filha mais pequena, que acredita em fadas e poderes mágicos, acredita em tudo o que ela lhe diz! rsrsrs

    Beijos e bom fim de semana!

    Luísa

  1. adilson pereira
    12 de dezembro de 2009 12:25

    Leila, essa sua crônica é tão boa que a gente fica até meio sismado, mas daí lembra que cavalo dado não se olha os dentes e se diverte sem culpa...Obrigado

    Adilson

  1. Leila
    12 de dezembro de 2009 22:18

    Oi Adilson, cismado com que? Não entendi o que quis dizer.

  1. Valéria
    13 de dezembro de 2009 11:00

    KKKKKKK..... tô eu e meu filho chorando de tanto rir... e ele ainda olha pra mim e diz: - Mãe, lembra da dentadura do Baita (meu cachorro, que também já faleceu) roubou lá na nossa outra casa?
    Meu pai também tinha a mania de tirar a dentadura, para horror da familia....kkkkkkkkkk
    Beijo no coração.... você tem que escrever um livro de crônicas, você é muito boa nisto!

  1. Valéria
    13 de dezembro de 2009 11:03

    ops... o cometário ficou incompleto... aqui vai...
    Mãe lembra da dentadura do vovô (meu pai que já faleceu).... o restante tá certo!

    êta cabeça pra mandar as coisas incompletas,coisas de BIOS como diz meu filho (bichinho ignorante operando o sistema)...kkkkkkkkk
    Beijo

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails

Picapp Widget